Blog dos voluntários do Texto Livre

www.textolivre.org

Por que pagar o almoço, se podemos tê-lo grátis?

with 2 comments

Por: Pedro Paulo Taucce, Vanessa Mansur e Veridiane Carvalho.

A disciplina “Oficina de Produção Textual: recursos online”, oferecida pelo Curso de Especialização em Língua Portuguesa – Ensino de Leitura e Produção de Textos – e ministrada pela Profa. Dra. Ana Matte, tem-nos proporcionado conhecimentos e informações inéditas, muito úteis para o dia-a-dia do professor. Ao chegarmos a essa etapa do curso, percebemos que um dos pontos positivos  da Universidade é haver introduzido tal disciplina no curso de graduação da Faculdade de Letras.Vivemos em um mundo informatizado, logo, nada mais óbvio que preparar o futuro professor para enfrentá-lo.

Sendo assim, o projeto deveria se expandir para outras licenciaturas, como forma de promover a interação e a cooperação entre os diversos setores da Universidade. Por que os futuros biólogos, engenheiros, advogados, administradores da UFMG não podem aprimorar seus conhecimentos lingüísticos para melhor preparar relatórios, estudos, pesquisas, etc.? Temos que extirpar a idéia de que o professor de Português deve ser o único a se preocupar com a língua. E o ensino a distância facilita tudo isso.

Ainda quanto à interação entre os cursos da UFMG, outra observação que fazemos, é sobre a ausência do pessoal da Informática (Curso de Ciência da Computação) no projeto “Texto Livre”. Para ilustrar tal necessidade – que não se manifesta somente na visão de nosso grupo – transcrevemos diálogo entre dois estudantes do curso, no intervalo de aulas:

–         Os caras da Computação tinham que estar aqui, pô!

Por fim, não entendemos como temos que pagar um almoço, se podemos desfrutá-lo gratuitamente. É o caso, por exemplo, de se perguntar por que, até hoje, a UFMG não adota, para seus sistemas de computação corporativos, os softwares gratuitos ou livres, tão bem utilizados pelo projeto “Texto Livre”.  Tais questões, temos certeza, irão se solucionar com o tempo e com os exemplos difundidos pelo projeto.

Anúncios

Written by otextolivre

23 julho 2008 às 4:26 pm

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Realmente essa disciplina tem nos proporcionado muito conhecimento e informações novas! Eu, como um aluno de engenharia mecânica, estou tendo a oportunidade de cursar esta disciplina, porque assim, posso aprimorar o meu português. Foi bom que a UFMG tenha expandido este projeto!

    Mateus Reis

    4 setembro 2010 at 6:01 pm

  2. Este artigo foi escrito em 2008 e hoje, em 2010, já podemos dizer que esse projeto foi expandido e tem obtido muito sucesso. Eu, como aluno da Engenharia Elétrica, fico muito satisfeito por poder cursar esta disciplina e aperfeiçoar meus conhecimentos sobre língua portuguesa e, com certa surpresa, sobre cultura livre.

    Acho que o ponto mais importante do artigo é a passagem: “Temos que extirpar a idéia de que o professor de Português deve ser o único a se preocupar com a língua.” Sim! Isso é realmente necessário. Não só na área de Letras, mas em qualquer área o português incorreto será mal visto. Daí a importância da expansão de uma disciplina como esta.
    Além disso, os tópicos propostos sobre cultura livre possibilitam que estudantes de outras áreas sejam atingidos por esta ideia. É bem possível que agora os “caras da Computação” tenham maior participação.

    Brenno Prado

    13 setembro 2010 at 6:29 am


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: