Blog dos voluntários do Texto Livre

www.textolivre.org

Comunicação via web – chats, fóruns e blogs: altos e baixos

with one comment

A internet nos fornece uma vasta gama de possibilidades de comunicação entre usuários. Dentre os seus possíveis canais, temos o chat, os blogs e os fóruns. Uma diferença básica entre eles é a distância entre o comunicador e o interlocutor. É claro que não se trata da distância física, pois essa não faz muita diferença se possuímos a rede como suporte. É a distância em termos de simultaneidade, de presença. O chat é um bom exemplo para entendermos isso: nele, temos uma conversa em tempo real, que, apesar de acontecer em ambinete virtual que proporciona diferentes noções de tempo para os envolvidos, nos traz uma sensação de conversa em proximidade, pois temos perguntas e respostas em sintonia, sabemos que nosso interlocutor está lendo nossa mensagem em um determinado momento e vice-versa. O fórum também pode funcionar em uma dinâmica de perguntas e respostas. No entanto, para ele a peculiaridade do tempo virtual é bem mais específica, sendo que deixamos nossas mensagens e perguntas (ou respostas) na rede cientes de que os outros participantes as lerão em momentos indeterminados, quando puderem, e suas respostas e/ou comentários virão também posteriormente. Com o mesmo caráter de distância entre as partes há o blog. Assim como ocorre nos fóruns, a comunicação via blog conta com uma distância temporal criada pela internet. Cada comunicador possui o tempo que julgar necessário para criar sua mensagem, seja o ensaio inicial, seja seu comentário, pergunta ou resposta. Assim, temos vias distintas a serem percorridas por cada mensagem até que se complete o ciclo de comunicação entre comunicador e comunicado. E cada uma sofre seus desvios particulares.

O Professor Ignácio Assis Silva nos apresenta um esquema segundo o qual a comunicação sofre desvios em seu caminho percorrido entre o que o comunicador tenciona expressar e o que o comunicado de fato compreende. Essa distorção é provocada por falhas inerentes a todo processo de comunicação, às quais chamamos ruídos. Esses podem ser de três tipos: semióticos, físicos ou ideológicos. Os ruídos semióticos são os desacertos de planejamento por parte do comunicador no momento de produzir a verbalização de sua mensagem; ele escolhe o que julga adequado ao bom entendimento do interlocutor em relação àquilo que ele quer transmitir em um primeiro momento e elimina da fala/escrita o que considera desnecessário. Como nem todos os signos possuem a mesma carga subjetiva para todos os leitores, parte do sentido inicial pretendido é perdido no meio do caminho. Temos também o ruído físico, que está puramente relacionado ao meio de comunicação. São as dificuldades de compreensão do discurso provocadas por problemas de dicção ou por falhas de digitação, por exemplo. Há ainda o ruído ideológico. A formação intelectual de cada indivíduo carrega bastante de seu lugar social, de suas convicções pessoais, sua educação, enfim, de sua relação única com o mundo. Dessa forma, um mesmo discurso poderá possuir diferentes significados para pessoas diferentes, por essas possuírem leituras diversas.

À luz dessa teoria, podemos analisar comparativamente nossos três meios virtuais de comunicação em vista de suas potencialidades.

No chat, o comunicador possui menos tempo para elaborar o discurso, o que nos leva a prever maior ruído semiótico. Geralmente, tem um menor capricho com a digitação, devido à necessidade de velocidade e ao caráter também muitas vezes informal daquele texto, o que acarreta em maiores possibilidades de ruído físico. Possui a noção do tempo no qual a mensagem será transmitida e interlocutores de quantidade definida fatores que reduzem as possibilidades de ruído ideológico.

No blog, o texto é preparado de antemão, o que auxilia o comunicador a tentar minimizar os ruídos semióticos. Há tempo para revisão textual, reduzindo com eficácia o ruído físico. Com o texto revisto, evitam-se ainda os ruídos lingüísticos, que são um tipo de ruído ideológico – afinal, para cada tipo de público há uma linguagem apropriada. Um fator que faz com que a comunicação via blog aumente consideravelmente seus ruídos ideológicos é a grande quantidade de leitores de diferentes origens. Seu texto pode ser lido por pessoas que terão entendimentos bastante diversos do que você imaginou ao codificar sua mensagem. Inclusive, poderá ser lido por pessoas que não dominam bem sua língua, mas que mesmo assim captarão algumas coisas.

Imagino o fórum como um meio campo, não há a simultaneidade, mas também não há a exposição ad eternum. O texto pode ser preparado com mais esmero, mas geralmente não o é muito. O grupo de comunicados não é restrito mas pode-se ter uma boa idéia a respeito dos participantes do fórum (interesses, nacionalidade, etc). Assim, as análises aqui podem caminhar para um lado ou para o outro. Aliás, mesmo dentro dos exemplos anteriores poderão existir situações nas quais o ruído ocorre por outros motivos. O blog, por exemplo, pode contar com uma taxa baixa de ruído ideológico quando, mesmo estando aberto a todos usuários da internet, só for divulgado a um público de leitores bem restrito. O chat, por sua vez, pode atuar com pouca quantidade de ruído semiótico, se soubermos quem são os participantes e compartilharmos com eles boas noções prévias do que está sendo debatido.

Enfim, não há regras rígidas para escolher o que seja mais ou menos eficaz para promover uma boa comunicação via internet. As diferentes bases de diálogo podem vir a ser, cada uma, convenientes em diferentes situações e a teoria da semiótica nos auxilia não apenas a detectar as falhas mas também a planejar melhor nossos recados.

About these ads

Written by cironogueira

6 abril 2008 at 1:12 am

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. muito bom!

    otextolivre

    23 abril 2008 at 7:31 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: